PRÉ CLJ NSG - Vem participar!

PRÉ CLJ NSG - Vem participar!

domingo, 24 de abril de 2011

Nossa Senhora das Graças - Parte I

Ela se chamava Catarina, ou Zoé, para os íntimos. Todos os dias, levava ração aos pombos que habitam a torre de sua casa. Quando a avistavam, as aves voavam em sua direção, tamanha era sua dedicação. Catarina Labouré veio ao mundo em 1806, na província francesa da Borgonha, sob o céu de fain-les-Moutiers, onde possuíam uma fazenda. Perdeu sua mãe aos nove anos de idade, uma distinta senhora pertencente à burguesia, de espírito cultivado e alma nobre. Abalada, Catarina abraça-se à uma imagem da Santíssima Virgem e exclama: "De agora em diante, Vós sereis minha mãe!"

Nossa Senhora não decepcionará a menina que à Ela se entregara com tanta devoção, adotando-a como filha dileta, alcançando-a graças abundantes que só fizeram crescer aquela alma inocente e generosa.
Ainda mocinha, Catarina teve um sonho que veio confirmar o sentido de sua vida: Viu-se na Igreja de Fain-les-Moutiers, onde assistia à Missa, celebrada por um velho sacerdote. Terminada a celebração, o padre faz um sinal para que ela se aproxime, sem desviar o olhar. Continuando o sonho, Catarina visita uma pobre doente e se depara com o mesmo Sacerdote. "Minha filha", diz ele, "é bom cuidar dos enfermos. Agora você foge de mim, mas no futuro será feliz vindo até mim. Deus tem desígnios sobre você. Jamais se esqueça disso!"
Algum tempo depois, então com 18 anos, Catarina acompanha sua prima que vai visitar a casa da Congregação das Filhas da Caridade, em Châtillon-sur-seine. No parlatório, surpreende-se ao ver um quadro onde está retratado o velho Sacerdote com qual sonhara. "É nosso pai, São Vicente de Paula", explicam as irmãs. Catarina percebe então que o seu caminho está claro: será Irmã da Caridade.
Em janeiro de 1830, então com 23 anos, vence a resistência do pai que a impedia de seguir a vocação religiosa, abandonando o mundo à sua volta. Ingressa como postulante no Convento das Irmãs Vicentinas emChâtillon-sur-seine, sendo aceita em 21 de abril no noviciado da rue du Bac, em Paris.
As aparições de Nossa Senhora a Santa Catarina Labouré, em 1830 – Paris; marcaram o início de um ciclo de grandes revelações Marianas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário